Header Ads

ad728
  • Últimas notícias

    Semelhança entre taxista morto após abordagem e retrato falado de criminoso intriga internautas

    A aparência não foi a única semelhança. O criminoso divulgado pelo Nucria, é acusado pelo estupro de uma adolescente nas redondezas de uma escola em Londrina, a polícia recebeu denúncias de que o taxista morto ontem (10) estaria utilizando drogas dentro do carro próximo a uma escola, e na denuncia feita pela adolescente estuprada em 2018 ela relata um objeto semelhante a um cachimbo (acessório utilizado para usar drogas) no bando de trás do acusado.



    O Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes) divulgou o retrato falado de dois acusados de estupros de uma criança e uma adolescentes ocorridos em Londrina. Os retratos falados foram divulgados na tarde desta terça-feira (9).  
    De acordo com a delegada Livia Pini, os dois crimes aconteceram no jardim Santa Rita, nas proximidades do colégio Polivalente, na zona oeste. E na noite desta quarta-feira (10) um taxista de 58 anos, identificado por Marcos Antonio Kalau Gonzáles, teve um mal súbito e morreu durante uma abordagem policial. 
    Segundo os Policiais da 4°cia de patrulha escolar, eles receberam a denúncia que um taxista estaria usando drogas próximo a um Colégio na zona leste. Após chegarem ao local visualizaram um veículo táxi em deslocamento e acompanharam o mesmo para a abordagem. 
    Na Rua Nereu Mendes, no Jardim Monte Sinai, o carro foi abordado e ao condutor foi solicitado que saísse do veículo para que ser vistoriado. Segundo os policiais, quando Marcos Antonio desceu do carro, o mesmo começou a apresentar um mal súbito vindo a cair.
    O Samu foi chamado, mas ao chegar o homem já estava em óbito. O corpo foi encaminhado ao IML, porquê apresentava um ferimento com sangramento na parte de trás da cabeça.

    A notícia viralizou nas redes sociais, e o que mais intrigou internautas, foi a semelhança do taxista que estava em atitude suspeita em frente a uma escola e morreu após ser abordado e o retrato falado divulgado pelo Nucria de um dos criminosos que estuprou uma adolescente em 2018 nas proximidades do colégio Polivalente, zona oeste de Londrina.


    Agora cabe a justiça investigar o caso.